sexta-feira, novembro 30, 2007

In pactum veritas

# Abre um pouco mais as pernas. Para a direita? Para a esquerda?
# Não, seu tonto. É só dar uma esfregadinha.
# Não esfola não?
# Você é libanês por acaso? Dá uma entradinha de leve.
# Tá indo?
# Escorregou demais.
# O que você quer que eu faça? Não deu certo.
# Ok, vamos parar de jogar Wii por dois minutos.
# É o impacto.
# Amador.



Link esse texto // 2 Comentários

domingo, novembro 04, 2007

O guarda-chuva

Ela vinha apressada pela rua, pois a região enchia. Um único pingo caía na protuberância de seu nariz. O guarda-chuva preto estava furado. Talvez mal costurado ou a chuva fosse forte mesmo. Era um dia quente e ela estava com as maçãs do rosto avermelhadas. Na rua, as pessoas sumiam desesperadas por um abrigo acolhedor. Ao longe um rato branco jazia, boiando, afogado. A água escorria veloz como uma lebre em busca de erva. Janine estava com os joelhos doendo de tanto apressar o passo. Olhou para trás, se enganou por um momento.

É clássico ter pensamentos de terror quando uma sombra ziguezagueia perto de um humano.

A alça do sutiã machucava o ombro e com a água sujando as canelas, ela parou em um canto. A saia já estava ensopada. Um único pingo caía na protuberância de seu nariz. O fenômeno meteorológico formou-se mais forte nas nuvens. O objeto preto voou de sua mão e na outra uma alça de sutiã ficou. Janine quis parar o ciclo hidrológico. Algumas pessoas dizem que até viram a menina esticar a palma da mão como forma de protesto. A chuva evaporou enquanto estava ainda a cair. O guarda-chuva aquietou-se. Quando ela segurou no cabo, um raio a queimou.

É clássico ter pensamentos de terror quando uma sombra ziguezagueia perto de um humano.

A alça do sutiã ainda está grudada no rato branco que jaz. Os joelhos de Janine flutuam enquanto a rua inunda.



Link esse texto // 0 Comentários





Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Current Posts


Supercaliflagili...
Stuff no one told me
Post Secret
Mesa de Bar
Sentido Absurdo
O Diário Aberto de R.
Pigs in Maputo
Ventos Verdes
Sabedoria de Improviso
Páprica Doce
Escuridão