quarta-feira, outubro 08, 2008

Au passant

As coisas desdobravam-se como em camadas de gordura humana. Como rastro de lesma. Miguel debruçou-se sobre o parapeito do táxi na cidade mais fedentina. Viu passar uma criança chinesa de pijama que brincava em cima de um balcão de pastelaria. Estava cansado de ouvir falar de trabalhismo.

O taxímetro rodava como gotas de suor em exercícios de academia. As marcas, os adesivos, as campanhas. Todo o cognitismo au passant. O sinal fechou. Jujubas e amendoins foram postos em retrovisores. Exercitou suas íris olhando para o lado.

Apaixonou-se por um gigante Trident melancia shake que balançava em frente à barraca de doces.

Protege os dentes. + sabor por + tempo. Sem açúcar.
100 açúcar.

Abriu a porta do táxi. Tocaram seus pés o chão. Chão de papéis de bala, guimbas e pegadas pré-individuais. Ouvira ao longe um resmungo do motorista. Estava cego, desnorteado, consumista.

Acariciou o objeto de plástico. Cores tropicais. Brasilidade. Abriu a boca e agarrou-se, lambendo o gigante Trident. O motorista buzinou. Com o gosto de poeira, mostrou sua língua para o motorista,

# É verdade? – perguntou.
# O quê? – o motorista respondeu com outra pergunta.

Miguel apontou para a língua. O motorista mandou chegar mais perto.


# Parece que sim – ele respondeu - Se me pagar, posso comprovar.

Com a língua exposta, saliva acumulada, Miguel tirou uma nota do bolso da calça jeans e a entregou ao homem. O taxista puxou a língua de Miguel, passou o indicador no órgão e chupou seu próprio dedo.

# Sim, é verdade.

Miguel sorriu. Voltou para o Trident que balançava calmamente na brisa tropical e o puxou. Correu até o carro e mandou acelerar. Enquanto o veículo sacudia e Miguel abraçava seu Trident de plástico, seus pensamentos agradeciam ao infinito por viver na sociedade da informação.

Sim, ácaros eram doces.



Link esse texto // 9 Comentários

quarta-feira, outubro 01, 2008

Conversa ao pé do ouvido

# Você me ama, meu bem?
# Claro que sim, querida.
# Então por que você não é meu fã no Orkut?
# Querida...
# O Luis é meu fã, escreveu um testemunho gigante, fez uma comunidade pra mim e ainda por cima me manda 5 scraps a cada 3 horas.
# Ele disse que você é 100% sexy?
# Não.
# Então vou invadir o Orkut dele dizendo que ele é broxa.
# Te amo, meu bem.
# Te amo, querida.



Link esse texto // 8 Comentários





Julho 2006
Agosto 2006
Setembro 2006
Outubro 2006
Novembro 2006
Dezembro 2006
Janeiro 2007
Fevereiro 2007
Março 2007
Abril 2007
Maio 2007
Junho 2007
Julho 2007
Agosto 2007
Setembro 2007
Outubro 2007
Novembro 2007
Dezembro 2007
Janeiro 2008
Fevereiro 2008
Março 2008
Abril 2008
Maio 2008
Junho 2008
Julho 2008
Agosto 2008
Setembro 2008
Outubro 2008
Novembro 2008
Dezembro 2008
Janeiro 2009
Fevereiro 2009
Março 2009
Abril 2009
Maio 2009
Junho 2009
Julho 2009
Agosto 2009
Setembro 2009
Outubro 2009
Novembro 2009
Dezembro 2009
Janeiro 2010
Fevereiro 2010
Março 2010
Abril 2010
Maio 2010
Junho 2010
Julho 2010
Agosto 2010
Setembro 2010
Outubro 2010
Current Posts


Supercaliflagili...
Stuff no one told me
Post Secret
Mesa de Bar
Sentido Absurdo
O Diário Aberto de R.
Pigs in Maputo
Ventos Verdes
Sabedoria de Improviso
Páprica Doce
Escuridão